Para comer light e feliz: Receita de salada apimentada com carne

salada-de-carne

Como falei no post sobre o meu roteiro gastronômico em Londres, foi na charmosa livraria Books for Cooks, no mesmo quarteirão que a Notting Hill Bookshop, a livraria onde o Will trabalhava, que eu eu comprei um livro especial. Se chama Favourite Recipes e é uma seleção das melhores receitas testadas e modificadas de todos os livros vendidos lá.

Escolhi a receita de uma salada de carne apimentada e fiz ela duas vezes na semana passada. Vou passá-la para vocês já com as modificações que eu tive que fazer. Voilà:

Receita de salada de carne com molho apimentado

Para o molho:
2 dentes de alho cortados em pedaços mínimos
2 colheres de sopa de molho de soja (shoyu)
2 colheres de sopa de limão (o verde)
2 colheres de sopa de açúcar mascavo (fiz uma vez com açúcar branco e ficou bom também, mas com o mascavo ficou melhor)
1 colher de sopa de molho de peixe (a receita diz que o original tailandês é insubstituível, mas como não achei, usei uma pasta de anchova/aliche e ficou ótimo. Se você não tiver a pasta pronta, pique o aliche bem pequenino que vai ficar muito parecido)
1/2 a 1 colher de café de “chilli” sem sementes, cortado em pedaços mínimos (a receita recomenda 1 chilli inteiro, mas usei só essa quantidade e achei que ficou apimentado o suficiente, mas isso vai do gosto e resistência para pimenta de cada um)

Sobre o chilli: como sei que ele é difícil de se encontrar no Brasil, imagino que substituí-lo por uma colher de café de molho Tabasco deve ficar justo (ou uma quantidade maior do que essa, vai do seu gosto).

O molho é o ponto forte da salada, uma delícia! Por isso, acho que podemos usá-lo em outros pratos também, por exemplo, sobre um carpaccio de carne ou uma carne de porco.

Para a salada:
12 tomates cereja grandes cortados em quatro pedaços ou 6 tomates comuns cortados em oito pedaços (os cerejas da receita são aqueles que ficam entre os cerejas pequenos e os tomates comuns, mais raros no Brasil)
1/2 pimentão vermelho sem sementes e cortados em pedaços mínimos
1/2 cebola roxa cortada em pedaços mínimos
1 mão cheia de hortelã cortada em pedaços mínimos
1 mão cheia de coentro cortado em pedaços mínimos (se você não gosta de coentro, saiba que fiz uma vez com manjericão e ficou bom)
6 colheres de sopa de amendoim salgado

Para a carne:
500 g de carne vermelha (vai da sua preferência filé mignon, fraldinha etc.)
1 colher de sopa de óleo da sua preferência para passar a carne vermelha

O preparo:
Para o molho, misture todos os ingredientes em uma tigela com um batedor de arame ou um garfo até que o açúcar dissolva. Cubra e coloque na geladeira.

Para a salada, primeiro escorra a água que saiu dos tomates quando você os cortou. Coloque todos os ingredientes, exceto os amendoins, em uma tigela e misture-os com uma colher. Cubra e coloque na geladeira.

O ideal é que o molho e a salada fiquem 3 horas na geladeira até que você passe o bife e sirva a salada completa.

Passando o o bife: coloque o óleo na panela e quando ela estiver beeeem quente, coloque o bife e passe-o de um lado, depois do outro, sem ficar virando várias vezes.

Corte o bife em pedaços finos. Acrescente-o à salada, acrescente o molho, os amendoins e misture tudo. Está pronto para servir!

Se você estiver se perguntando: mas vou comer alho cru? Se você gosta de um temperinho, vai adorar! Se você cortá-lo bem pequenininho, o gosto dele não vai realçar muito na receita. O que você não deve fazer é guardar a salada por mais de 3 horas na geladeira, já que o alho oxida com facilidade depois de descascado e a partir daí ele perde o seu melhor gosto. Confesso que o ail doux, um alho com casca roxa vendido aqui na França, é mais suave e saboroso, mas fiz questão de testar a a segunda receita com alho normal para saber se ficava bom, e ficou, apesar de um pouco mais forte.

Pesquisei no site da Books for Cooks e descobri que eles entregam os livros em qualquer lugar do mundo, cobrando a postagem, naturalmente. Se você se interessou, eles não mostram os seus livros no site (claro, eles são uma livraria pequenininha), mas o que comprei é o Favourite Recipes from books 1, 2 & 3 e eles têm umas quatro edições dele, acho que até o books 9 & 10.

Fotos: Cozinha vibrante

  1. Hahaha, Gui fala a mesma coisa e se comporta do mesmo jeito! Fiz para ele com manjericão e hortelã, provei e achei uma delícia, se vc quiser reproduzir.
    Pois é, esse livrinho foi baratinho e top! Semana que vem vou testar alguma outra receita!

  2. Olha, eu não como carne e detesto coentro. Mas que tá bonito, tá,viu??

  3. Amélia Machado Bittencourt disse:

    Eu , já adooooro carne e coentro, e pimenta tbem. Acho que vou amar. Vou fazer amanha. Bjs.

  4. Maria Sônia disse:

    Gostei da receita Letícia, e também do nome do seu blog! Sou fã de coentro e de pimenta então esta salada está pra mim! Parabéns pelo blog, eu comecei o meu agora e adoraria receber sua visita e opinião http://mariamestrecuca.wordpress.com/
    Abs, Maria Sônia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

[instagram-feed]