L’Atelier de Joël Robuchon em Paris: minhas visões como cliente e funcionária

joel-robuchon

Como muitos de vocês já sabem, estagiei no Joël Robuchon em Paris após o meu curso profissional de cozinha na Ferrandi. Escolhi estagiar lá pois sempre gostei do seu estilo de cozinha, bem focada no sabor, sem se importar tanto com as modernidades tão “comerciais” do mundo gastronômico atual.

Como funcionária, acrescento que os ingredientes utilizados são de altíssima qualidade, ou seja, eles compram dos melhores fornecedores franceses. Além disso, tudo é fresquíssimo, desde os legumes, passando pelos frutos do mar até a carne. Como eles têm também excelentes cozinheiros, técnicas e receitas, inevitavelmente a comida é muito gostosa.

Além da comida, para mim o mais fascinante no Joël Robuchon é o ambiente que eles criaram para aproximar o cliente da cozinha. A maioria dos assentos ficam no balcão que circunda a cozinha, totalmente aberta. Imagine um sushi bar, é exatamente isso, o cozinheiro trabalha na sua frente. Com isso, a experiência gastronômica fica muito agradável e intensa. Muitos clientes interagem com os chefs, perguntando sobre alguma técnica de cozinha, querendo saber qual foi o tempero usado etc.

paris restaurante joel robuchon

Apesar de o restaurante ter 2 estrelas Michelin, há opções para todos os bolsos. Claro que proporcionalmente ao preço está a sofisticação dos ingredientes e das receitas. Para o almoço, há três opções: uma a € 43 com entrada, prato e sobremesa, outra a € 63 com duas entradas, prato, sobremesa e café e uma a € 83 com duas entradas, dois pratos, sobremesa e café. Alguns pratos têm adicional de € 5 a € 15, variando de acordo com os ingredientes e a receita (por exemplo, o espaguete de lagosta do almoço tem adicional de € 15). Você também pode escolher à la carte ou ir de menu degustação que custa € 175, únicas opções disponíveis no jantar. Na minha opinião, todas valem à pena, desde o almoço saborosíssimo e relativamente simples até a experiência gastronômica inesquecível do menu degustação.

Assim como a maioria dos restaurantes franceses, grande parte do cardápio do Robuchon muda de acordo com a estação, então pode ser que você não encontre lá tudo o que estou mostrando hoje aqui.

Sobre a minha experiência lá com minha família como clientes no almoço. Pedimos o menu de almoço, não foi o degustação e nem à la carte:

A amuse-bouche, um creme de foie gras com espuma de parmesão e molho de vinho do Porto. Dos deuses.

paris restaurante joel robuchon

Gaspacho de tomate cereja com queijo de cabra. Adoro quando não gosto de uma coisa e sou surpreendida. Não gosto de gaspacho pois acho todos muito ácidos, mas esse estava docinho.

paris restaurante joel robuchon

O famoso ovo frito com espuma de parmesão e lascas de presunto ibérico. Faz jus à sua fama, é gostoso demais e minha irmã comenta sobre ele até hoje. Esse não costuma sair do cardápio pois é um clássico muito pedido.

paris restaurante joel robuchon

Lula recheada de mistura de pimentões. Gostosa.

paris restaurante joel robuchon

O melhor chicken schnitzel da vida do meu marido. Ele ama schnitzel e já provou de muitos lugares, inclusive os originais alemães, mas a sua versão de frango preferida foi a do Robuchon.

paris restaurante joel robuchon

Tamboril com couve e espuma de pimenta. Matador.

paris restaurante joel robuchon

Filé mignon e purê de ervilhas. Sem defeitos.

paris restaurante joel robuchon

Espaguete de lagosta, inesquecível. Esse também não costuma sair do cardápio.

paris restaurante joel robuchon

Creme de banana e maracujá, frapê de abacaxi e chantilly de coco. Refrescante e gostoso.

paris restaurante joel robuchon

Prato de queijos: cabra, camembert e fourme d’ambert. Sempre gostosos.

paris restaurante joel robuchon

Sobremesa com morango, sorbets de morango e pistache. Uma delícia.

paris restaurante joel robuchon

E para fechar com chave de ouro, meus queridinhos bombons de chocolate amargo com caramelo e as minhas madeleines preferidas em Paris.

paris restaurante joel robuchon

Agora apenas alguns dos pratos que eu fazia quando trabalhava lá:

Salada de lagosta, mussarela de búfala, tomate, lascas de parmesão, torradinha, alface e molho pesto:

molho pesto como fazer e usar

Tartare de salmão com caviar e torrinhas, uma das entradas do menu degustação:

paris restaurante joel robuchon

Suflê de queijo com molho de trufa e tuile de parmesão, uma das entradas do menu de almoço, também disponível no serviço à la carte:

paris restaurante joel robuchon

L’Atelier de Joel Robuchon, dois endereços em Paris:

Étoile: dentro da Publicis Drugstore, próximo ao Arco do Triunfo, 8o. arrondissement
133 Avenue des Champs Élysées
Metrô: Champs Élysées Étoile (linhas 1, 2 e 6)
Todos os dias de 11:30h às 15h e de 18:30h às 0h
Tel: + 33 (0)1 47 23 75 75
Reservas pelo site ou por telefone de 11:30h às 12:30h e de 14h às 15:30h

Joël Robuchon Saint Germain des Prés: 7o. arrondissement
5 Rue de Montalembert
Metrô: Rue du Bac (linha 12)
Todos os dias de 11:30h às 15:30h e de 18:30h às 0h
Tel: +33 (0)1 42 22 56 56
Reserva pelo site

Fotos: Cozinha vibrante

  1. Maria Cristina Cororato de Sousa disse:

    Amei, preciso ir lá para conhecer. Gosto muito das suas publicações, parabéns❗️❗️❗️❗️❗️

  2. paulamoraesds disse:

    Oi, td bem?
    Gostaria de saber se esse estagio eh remunerado?! Se sim, da pra se manter comela? Pois tenho interessa em fazer o curso, por tenho que me manter na frança, como eh essa questao!?
    E ao termino curso somos aptas a trabalhar nos restaurantes ou eh difícil? Obrigada

    • Oi Paula,
      O estágio é remunerado, mas eles pagam o mínimo da seguridade social francesa, ou seja, cerca de €400, o que não são suficientes para se manter lá.
      Ao término do curso você estará apta a trabalhar em restaurantes franceses sim. Tenho amigos que quiseram continuar trabalhando nos restaurantes onde fizeram estágio e foram contratados.
      Obrigada,
      Leticia

  3. Maria V F Schreuders disse:

    Adorei “conhecer de perto” o L’Atelier de Joel Robuchon”! Seu post convida a uma ida imediata para provar algumas dessas delícias e sentir o “clima” do ambiente!

  4. BEATRIZ disse:

    AI QUE SAUDAAAAAAAAAADE!!!!!! SEM COMENTÁRIOS!

  5. Amanda Pessoa disse:

    Só me lembro de Rômulo falando daí e da sua expectativa antes de começar o curso.
    Muito feliz por vc!
    Beijão

  6. […] de foie gras, molho de vinho do Porto e espuma de parmesão do L’Atelier de Joël Robuchon, em Saint-Germain-des-Prés e na Champs-Élysées quase no Arco do Triunfo. Sou suspeita porque já […]

  7. […] pela Champs Elysées, dentro da Publicis Drugstore fica o L’Atelier de Joël Robuchon, restaurante onde trabalhei, e em frente à entrada do restaurante tem um quiosque do Pierre […]

  8. […] esse suflê no Joël Robuchon, restaurante onde trabalhei em Paris. Nem sempre ele estava no cardápio, mas às vezes a gente oferecia como cortesia para os […]

  9. […] frios e tempero sopas com dashi e misso. Aprendi a usar esses temperos saudáveis e deliciosos no Joël Robuchon e com os meus amigos orientais da Ferrandi em […]

  10. […] Joël Robuchon eu fazia um mini hambúrguer com foie gras que era uma coisinha de louco de tão boa. Foi lá que […]

  11. nathalia disse:

    quais os valores deste restaurante?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *