Farofa de pão para ceia de Natal


Farofa de pão para ceia de Natal

Para o nosso especial de receitas natalinas, essa farofa de pão cai bem pois é prática, gostosa, pode ser feita na véspera e só esquentada antes de servir. Na ceia normalmente temos tantos pratos que a praticidade muitas vezes fala alto.

Chamada stuffing nos Estados Unidos, essa farofa de pão é normalmente servida nas celebrações familiares americanas, principalmente no Dia de Ação de Graças (Thanksgiving).

Na receita de hoje a linguiça e o champignon podem ser trocados por outro(s) ingrediente(s). Você vai perceber que a base da farofa são todos os outros itens e por isso pode acrescentar outros sabores de acordo com o seu gosto. Se não quiser pôr a linguiça, por exemplo, terá uma ótima opção de prato vegetariano. 

Os alérgicos a leite podem substituir a manteiga por becel azul ou azeite e usar um pão sem traços de leite. Quase todos os pães funcionam bem nessa receita; se a casca for muito grossa, retire-a.

Receita de farofa de pão

Rendimento: 1 travessa grande (de 12 porções a 15 porções)
Tempo de preparo: 45 minutos a 1h dependendo dos ingredientes que escolher
Tempo de forno: 1:15h

Ingredientes:
3 brioches médios de cerca de 20 cm de comprimento adormecidos cortados em cubinhos de 1 a 1,5 cm
2 cebolas picadinhas
6 talos de salsão picadinhos
2 xícaras de champignon de Paris fatiados (cerca de 300g)
1 xícara de linguiça picadinha (o tipo da sua preferência)
1/4 xícara de salsinha picadinha
6 folhas de sálvia picadinhas
2 3/4 a 3 xícaras de caldo de galinha morno
1/2 xícara de manteiga derretida + manteiga para untar o papel alumínio
sal e pimenta do reino a gosto

Como fazer:
Quanto mais tempo o brioche tiver adormecido, melhor (2 ou 3 dias). Na noite anterior de realizar a receita, pique-o em cubinhos e deixe-o sobre uma ou duas assadeiras secando com um pano de prato por cima.

Se quiser usar a linguiça, refogue-a levemente em uma frigideira. Não precisa acrescentar óleo pois a própria linguiça irá soltá-lo durante o cozimento. Retire-a da panela um pouco antes do ponto pois ela terminará de cozinhar quando a farofa for para o forno.

Escorra a gordura da linguiça e deixe um pouco para refogar o cogumelo até ficar dourado, cerca de 10 a 15 minutos. Quando o champignon estiver começando a ganhar cor, na metade do cozimento, acrescente na frigideira a cebola, o salsão e uma pitada de sal. Caso não vá usar a linguiça na receita, refogue o champignon com um fio de óleo ou uma colher de manteiga.

Junte todos os ingredientes em uma tigela, deixando os líquidos para o final. Misture bem. Tempere com sal e pimenta a gosto.

Como o brioche é um pouco doce, cuidado para não colocar muito sal. Além disso, durante o cozimento a linguiça desenvolve um pouco mais de sabor e acaba salgando naturalmente o prato. Nos Estados Unidos o stuffing é servido meio docinho mesmo.

Cubra a travessa com papel alumínio untado de manteiga e leve ao forno pré-aquecido por 55 minutos a 180°, retire o papel alumínio e deixe mais 10 minutos a 200° e outros 10 a 220°, até que esteja dourado por cima. A farofa deve estar mais dourada que a da foto – não pude esperar terminar de dourar pois tinha um convidado com pressa; ela também ficou gostosa assim, mas a camada de cima não ficou crocante.

Se quiser fazê-lo na véspera, asse-o por 55 a minutos a 180°, espere esfriar e guarde-o na geladeira. Antes de servir, retire-o da geladeira e quando ele tiver atingido temperatura ambiente, leve-o ao forno pré-aquecido por 10 minutos a 200° tampado com o papel alumínio, retire o papel e continue por 10 a 15 minutos a 220°.

Se você ficar essa farofa de pão, me marque numa fotinho dela no Instagram ou Facebook. Vou adorar que o blog faça parte do seu Natal!

Veja também outras receitas de Natal aqui no blog: cuscuz à paulista e biscoito de Natal.

Foto – farofa de pão: Cozinha vibrante



Voltar
Letícia

  • http://betamaia.com Roberta

    Oi Letícia, tudo bem? Te conheci ontem pelo Instagram e gostaria de me apresentar pra vc, porque eu amei a forma como você conta suas histórias! Estava há séculos procurando por um blog de culinária com o qual eu me identificasse e acredito que o Universo se encarregou de te colocar no feed do meu Instagram. Posso te mandar um email? Qual endereço?

    Parabéns, uma estilista de comida tem toda a minha admiração.

    Abraços,

    Roberta

    • http://allweneedisfood.com All We Need is Food

      Oi Roberta,
      Muito obrigada pelo comentário tão simpático.
      Meu e-mail é allweneedisfood@gmail.com
      Obrigada,
      Letícia

  • Pingback: Salada com abobrinha e berinjela, light e deliciosa | All We Need is Food()