Akrame, uau!


Akrame, uau!

Pense num restaurante 1 estrela Michelin onde você pode fazer um almoço completo por € 35. São raros e um deles é o Akrame, o novo queridinho dos parisienses e da crítica local, que fica no 16o. arrondissement, perto do Arco do Triunfo, em Paris. 

O restaurante abriu suas portas em abril de 2011, ganhou sua primeira estrela em 2012 e a manteve em 2013. Uau! O santo por trás desse milagre é o chef Akrame Benallal, de 31 anos. Depois de ter trabalhado no Le Château dês Sept Tours e no El Bulli com Pierre Gagnaire e Ferran Adrià, ele abriu seu primeiro restaurante, Le Trendy, aos 25 anos. Hoje, tem o Akrame e o L’Atelier Varanda, um em frente ao outro na Rue Lauriston.

Se você estiver em Paris ou vier para cá em breve, minha dica é que você experimente o Akrame o quanto antes. Motivo: daqui alguns anos, provavelmente vai ter que se antecipar muito para conseguir uma reserva e/ou o restaurante terá mudado seu patamar de preço. No meu caso, consegui a reserva para almoço com seis dias de antecedência. Reservas só são aceitas pelo e-mail reservations@akrame.com

Apesar de não fazerem nenhuma exigência com relação à vestimenta, você pode se sentir incomodado se for de tênis. Durante a semana, os 26 lugares do restaurante são ocupados principalmente por executivos de terno e gravata. Isso foi o que eu vi indo num almoço de quarta-feira, mas talvez no fim de semana o clima fique um pouco mais descontraído – porém não tão informal – por acolher mais turistas ou locais fora do horário de trabalho.

O Akrame não tem cardápio. O chef cria os pratos no dia, a partir da disponibilidade de ingredientes frescos. Na chegada eles te perguntam se você é alérgico a algum alimento e voilà. Isso ocorre para todos os menus, que são:

  • Amis du midi, servido unicamente no almoço: 3 pratos, sem bebida, € 35
  • Coup de coeur: 4 pratos, sem bebida, € 60; com vinhos, € 100
  • Gourmand: 6 pratos, sem bebida, € 90; com vinhos, € 130

Bom, o que experimentei lá me deixou muito feliz. Uma comida leve, moderna e uma explosão de sabores que realçavam o sabor natural dos alimentos. Com relação ao serviço, padrão 1 estrela Michelin.

Para começar, très bonnes amuses-buche: stick d’avocat au citron vert et pommes granny smith, biscuit parmesan et ses oueds de truite e papier encre de seiche et anguille fumée (stick de batata com abacate e limão, biscoito de parmesão com ovas de truta e papel de tinta de lula com enguia defumada).

restaurante paris akrame

A entrada foi o cabillaud tandoori coques/pomelos, émulsion de coquillages (bacalhau no molho de laranja e pequenas vieiras e emulsão de crustáceos). Parfait! Leve, um pouquinho cítrico, delicioso!

restaurante paris akrame

O prato foi um magret de canard de “Challaus”, betterave (pato grelhado com beterraba). A carne, a beterraba e o molho. Tudo perfeito.

restaurante paris akrame

A sobremesa, sem nenhum exagero, uma das melhores que já experimentei até hoje porque faz bem o meu estilo: yahourt mangue et citron. Levíssima e bem sem doce, era um iogurte de limão e gengibre sobre mangas picadas. Comeria mil vezes!

restaurante paris akrame

Saí de lá feliz e saltitante e fui dar uma olhada nas lojas da Avenue Victor Hugo, que fica logo embaixo. Adoro a tranquilidade e a elegance desse arrondissement, o 16o. Para mim, é a Paris chique dos parisienses, bem diferente da Paris turística e agitada. Não é à toa que Carla Bruni e Sarkozy escolheram esse quartier pra chamar de seu.

Outras opções de passeio ali pertinho são: o Arco do Triunfo (a 500 metros), o Trocadéro, de onde se tem uma das melhores vistas para a Torre Eiffel (a 1,2 km) e o Bois de Bologne, o maior parque de Paris (a 1,2 km).

Akrame, restaurante Arco Triunfo, perto do Trocadéro, 16o. arrondissement, Paris
19 Rue Lauriston
Apenas com reservas pelo e-mail reservations@akrame.com
Fechado aos domingos
Telefone: +33 (0)1 40 67 11 16
Estações de metrô: Kléber (linha 6) ou Charles de Gaulle Étoile (linhas 1, 2 ou RER A)
Site aqui

Fotos: Cozinha vibrante



Voltar
Letícia