Acidez, corpo, tanino etc: como perceber ao tomar um vinho


Acidez, corpo, tanino etc: como perceber ao tomar um vinho

Acidez, corpo, tanino, madeira, frutas. O que são e como perceber essas características ao tomar um vinho? Parece difícil, coisa de enólogo, mas depois de ler as comparações a seguir, você pode comentar na mesa: “Hum, adorei este vinho, ele tem acidez média, corpo leve, pouco tanino, notas de cedro e cereja, um típico Pinot Noir!”.

Acidez: o que é e como perceber

Pense em quando você bebe um suco de limão. Quanto mais ele “prega” na nossa boca, mais acidez tem o vinho. A acidez dá frescor e energia ao vinho. Degustadores e críticos costumam afirmar que vinhos com pouca ou muita acidez quase nunca têm padrão de qualidade elevado.

Corpo: o que é e como perceber

Pense no leite, na sua textura e na sua consistência, para ter uma comparação com o corpo do vinho. O leite desnatado é mais aguado, delicado e fino; já o leite semi-desnatado é levemente gorduroso, menos aguado, menos delicado; e o leite integral é mais gorduroso, cremoso, pesado. Comparando com o vinho, o leite desnatado seria o vinho com corpo leve, o semi-desnatado tem corpo médio e o integral, corpo robusto. Para sentir melhor o corpo do vinho, deixe ele por alguns segundos na sua boca após ter dado o gole.
Só para citar alguns exemplos, vinhos feitos com Pinot noir, Gamay ou Nebbiolo, que são uvas com pele fina, normalmente têm corpo leve e pouco tanino. Já os vinhos com Cabernet sauvignon, Syrah ou Malbec têm corpo médio ou robusto devido à uva ter pele mais grossa e escura, o que também contribui para o vinho ter mais tanino.

Tanino: o que é e como perceber

O tanino causa uma sensação de secura no nosso palato. Pense em quando comemos uma banana ainda verde. O mesmo ocorre quando você infusiona um chá por muito tempo, ele fica relativamente amargo e dá uma secura na nossa boca. Essa sensação deve-se aos taninos extraídos das folhas do chá, da mesma forma que os taninos das peles e das hastes das uvas roxas são extraídos no processo de fabricação do vinho. Os vinhos brancos têm muito pouco ou nenhum tanino.

Madeira: o que é e como perceber

Se o vinho envelheceu em barril de madeira e quanto tempo o processo levou tem uma grande influência no sabor da bebida. Na maioria dos casos, os barris são de carvalho. No caso de vinhos brancos, a madeira resulta em sabores e aromas como queimado, amanteigado, apimentado e com sabor de fumaça. Já nos vinhos tintos as notas são principalmente de cedro e cacau, mas também realçam baunilha, coco, pão tostado, xarope de bordo e bacon defumado. Tanto nos brancos quanto nos tintos, a madeira faz com que a bebida seja leve e tenha uma sensação sedosa na boca.
Muitas vezes os principais componentes de sabor do vinho são dados pela madeira do barril, e não pelas uvas. Em função disso, alguns vinicultores têm utilizado barris de inox, plástico ou carvalho velho, já que estes não interferem no sabor do vinho. Assim, eles tentam permitir que apenas o sabor das uvas se destaquem na bebida.

Fruta: o que é e como perceber

No vinho branco, normalmente os tipos de frutas que o caracterizam são: frutas de árvores (pêssego, maçã e pêra), cítricas (limão, limão siciliano e laranja) e frutas tropicais (abacaxi, manga, mamão e lichia). No vinho tinto, os perfis de uva que sentimos são: frutas vermelhas (cereja, framboesa e morango) e frutas azuis ou pretas (amora, mirtilo e groselha negra).

Foto: Cozinha vibrante – tanino vinho



Voltar
Letícia